Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘sorrisos’

Vamos recomeçar. Não ficou legal.

A frase já o faz sorrir. Respirou fundo, voltou para a marcação e recomeçou a cena. Sorriu com aquele sorriso-de-dentes-todos e o olhar de galã que já lhe dera tantos protagonistas. Desta vez a cena chegou ao fim sem interrupções.

Bom trabalho, gente. Nos encontramos amanhã. Até mais.

Foi até ao camarim e trocou de roupa. No telefone, sempre no silêncio, tinha uma mensagem de texto por ler: Te espero à porta do estúdio. Marquei restaurante. Beijo. Sorriu, agora com o sorriso-reservado-aos-amores. Pegou nas coisas e saiu, respirando aquele cheiro a época das chuvas que parecia vir do Pão de Açúcar e abarcar toda a cidade num abraço gigante.

Jantaram no restaurante de sempre e aconchegaram-se no sofá. Ele estudava textos, ela via séries. De vez em quando ele levantava os olhos e percorria a sala que tinham decorado os dois. Na janela brilhava, longe, a imagem do Cristo Redentor, senhor da cidade, sombra de uma vida que sabia ser abençoada. Vou dormir. Amanhã começo bem cedo. Te amo.

[…]

“Estou pronto para a luta”. A mensagem, escrita, deixava adivinhar o sorriso-de-dentes-todos. Ah, a vida estava boa demais. A marcação agora é outro. Tal como o palco. E as luzes. Mas pode também haver espaço para o recomeço. Assim a vida e a força e o sorriso o queiram.

“Conto com o carinho e amor de todos vocês”.

 

Entrada na Nossa Agenda a propósito da notícia

‘Estou pronto para a luta’, diz Gianecchini sobre tumor

http://veja.abril.com.br/noticia/celebridades/estou-pronto-para-a-luta-diz-gianecchini-sobre-tumor

 

Anúncios

Read Full Post »

Da injustiça

As injustiças dão cabo de nós. Chegam de mansinho, escondidas por sorrisos e palmadinhas nas costas. Geralmente estão à nossa volta, a pairar como aqueles fantasmas que teimam em nos atormentar.

Mas nós gostamos de acreditar. De acreditar que o mundo é melhor. Que as injustiças estão a acabar, que à nossa volta é tudo verde, rosa, amarelo, azul-cor-de-céu.

Quando o sol se pôs ela chorou. De dor. De sofrimento atroz por se saber enganada por sorrisos e palmadinhas nas costas. Por se sentir terrivelmente traída pelo sistema. Pelas pessoas.

Quando o sol nasceu ela ergueu a cabeça. Sempre com o apoio daqueles que importa, sorriu mesmo que magoada e seguiu em frente. Certa do seu valor e de que o seu trabalho valia bem mais do que aquilo que lhe faziam crer.

Certa de que apesar das injustiças e das crueldades do mundo, ela ia vencer mais este desafio. Como fizera a sua vida inteira. Porque é isso que ela é: uma vencedora!

Entrada na Nossa Agenda a propósito das pessoas que são todos os dias injustiçadas. E que não desistem!

Read Full Post »