Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘acreditar’

Yes, I can.

Respirar. Olhar aquelas ondas, que se tornam maiores, menores, maiores, menores, maiores, menores. Deixar o sol queimar a pele, a vista e o cabelo. Deixar o sal lavar a alma. Respirar e agradecer, que a vida é feliz para quem agradece. Para quem sabe agradecer.

Passar em revista o último ano. O que fizemos de bem, de mal, de assim assim. Recordar os momentos melhores, os piores e escolher aqueles que queremos guardar na memória. No coração. Olhar aquelas ondas maiores, menores, maiores, menores e saber o que queremos que levem e o que gostaríamos que trouxessem. Sorrir por termos a felicidade de poder tomar opções. Por termos o coração cheio e a alma tranquila. Por podermos trocar as lágrimas por alegria, o cansaço por serenidade, a angústia por um sorriso.

Há tanto tempo que não te via sorrir, rir assim, disse ele. E eu ainda sorri mais, porque não me tinha dado conta de que o sorriso não me fizera falta apenas a mim.

Entrada na Nossa Agenda a propósito da nova fase da minha vida. Porque remar contra a maré é difícil, mas não é impossível.

Anúncios

Read Full Post »

A sala estava em silêncio. Quando foi anunciada a próxima concorrente, tal como acontecera com todos os anteriores, sentia-se a excitação e a curiosidade no ar. Mas era só mais uma. Quando entrou um burburinho percorreu a sala, levando muitas pessoas a esconder a cara para tentar tapar o rosto que se contorcia de riso. Ninguém acreditava que ela fosse de facto uma concorrente. a figura desengonçada, claramente fora da idade considerada “normal”, o jeito cómico, descontraído mas até um pouco grosseiro davam-lhe um ar de desenho animado fora do contexto.

Quem ri por último ri melhor, pensou. O que a trouxe até aqui?, foi a primeira pergunta do painel. Quero ser cantora! A resposta arrancou sonoras gargalhadas ao longo do auditório. Ela sorriu e acenou com a cabeça.

Podia ainda não ser a Guildhall. Podia ser só uma mera fantasia. Podia ser que tudo aquilo em que sempre acreditara ruisse perante uma plateia céptica, descrente, cruel, até com a sua forma de agir. Mas não custava tentar. O júri nunca saberia o que ela valia se não aproveitasse aquela hipótese. Tem noção de que o que vai cantar é extremamente difícil? Tinha sim. Se tinha. Pode começar…

Um último olhar sobre a plateia. Respirou bem fundo e começou.

E durante os cinco minutos seguintes, ninguém foi capaz de controlar os arrepios,  a emoção, as lágrimas e no final, as palmas. Ela, sem dúvida, era o talento escondido pelo preconceito das imagens criadas socialmente. Foram dadas as boas vindas à nova voz da música inglesa.

Entrada na Nossa Agenda a propósito da notícia:

Susan Boyle participa da final do programa ‘Britain’s Got Talent’

Performance de ‘I dreamed a dream’, do musical ‘Os Miseráveis’ já foi vista mais de 150 milhões de vezes

http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,susan-boyle-participa-da-final-do-programa-britains-got-talent,379501,0.htm

Read Full Post »