Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘desporto’ Category

Doutor

Nunca tinha ouvido falar nele.

Na verdade, achava que nunca tinha ouvido falar dele. Porque não se lembrava de ter ouvido falar dele. Ele, o génio da bola nos pés. Ele, o estudante irrepreensível. Ele, o jogador fora do comum, que jogava à bola, falava português do Brasil, fez um figurão nos mundiais de 82 e 86 e era médico. Sim, ele que tinha estudado Medicina. Quão estranho é isto de haver um jogador de futebol que, no auge da carreira nos anos 80, tinha já estudado para ser médico. Quão estranho é um Ás da bola ser médico no Brasil? Não querendo ser preconceituosa, quão improvável é haver um médico tão bom a jogar futebol que passa a ser chamado ‘doutor’ pelas receitas prescritas e pelos toques e fintas encantadores?

Por isso o doutor. Por isso a estranheza em nunca ter ouvido falar dele. Por isso, a curiosidade em ler sobre Sócrates. Sobre a carreira de um herói nacional, sobre os toques subtis na bola, sobre as opiniões de antigos colegas de equipa, sobre a vida e a carreira futebolística, sobre ele. Por tudo isso, a enorme estranheza de nunca ter ouvido falar neste médico jogador de futebol com nome de filósofo. A enorme estranheza de lhe escapar que, com uma vida tão cheia, lhe fizesse falta um bem tão precioso como o auto-controlo. Controlou os estudos, controlou a bola. Nunca soube controlar um adversário fatal chamado álcool. Daí a estranheza. Ouvir falar de uma vida tão cheia por causa de um fim tão estranho. Estranheza esta.

Entrada Na Nossa Agenda a propósito da morte de Sócrates, o doutor.

http://www.meutimao.com.br/materia/65471/quero_morrer_em_um_domingo_e_com_o_corinthians_campeao-socrates_em_1983

Anúncios

Read Full Post »

O sol batia-lhe, quente, na nuca, enquanto olhava o campo, mais uma vez. O verde entranhava-se-lhe na pele como se fosse parte dele. Respirava-o, sentia-o. Girou sobre si e ficou de frente para o sol. Aquele sol que todos os dias lhe dava força para continuar. Para mais uma tentativa. Mais um esforço.

São as dificuldades que nos tornam melhores. Que nos fazem ser mais. Que nos mostram se vale a pena.

Todos os dias tomava aquela decisão. Mais uma. A de continuar a viver e a ser feliz. Não com as memórias dos tempos áureos, mas com a esperança no que ainda podia ser o seu futuro. Mais uma tacada. Certeira, como sempre. O futuro tinha o perigo do incerto mas a beleza da felicidade. Nova tacada. Certeira. Não sabia para onde caminhava. Nem tão pouco durante quanto tempo seria capaz de o fazer. Mas sabia que tinha de continuar.

A vida é demasiado curta. Vivê-la, em pleno, é dar-lhe a importância que merece.

Continuaria a lutar, como sempre fizera: pelo trabalho, pelo amor, pela vida. Franziu os olhos, olhou para a bola e nova tacada. A vida podia ser só isto: sol, verde e um futuro risonho pela frente, pensou. Viver cada dia como se fosse o último. Sem deixar o que quer que seja para amanhã.

Mais uma tacada. A última. Elegante, firme, brilhante. Como ele próprio.

Entrada na Nossa Agenda a propósito da notícia:

La estrella más brillante se apaga

http://www.elpais.com/articulo/deportes/estrella/brillante/apaga/elpepudep/20110507elpepudep_7/Tes

Read Full Post »

A chuva batia-lhe na cara,descompassada como os passos que ouvia atrás de si! Ecos estranhos de um som conhecido que sabia acompanha-lo enquanto vivesse.

Franzia a testa a cada segundo,enquanto tentava focar as imagens distorcidas pelo cansaço e pelo cinzento de um céu impiedoso.

Estava cansado mas toda a adrenalina se concentrava num único objectivo: fazer mais e mais e mais.

Sentia a fúria dos adversários misturada com a inveja saudável dos colegas. Sabia que merecia todos os sentimentos que lhe votavam; não era cínico ao ponto de o negar. Mas também sabia que precisava de fazer por merecer tudo o que fazia sentir aos outros, tudo o que tinha, tudo aquilo em que se tornara!

Estacou, muito direito, a tentar ler a situação na pose de falcão atento e feroz.

Era agora ou nunca – a intuição invadia-o numa espécie de guia fiel e infalível – pensou.

E a opção tem que ser sempre pelo agora!

Entrada na Nossa Agenda a propósito de Cristiano Ronaldo no Mundial 2010

Read Full Post »

Voltas

O sol batia-lhe nos olhos e marcava-lhe as já profundas rugas que estavam com ele há tanto tempo quanto o desporto. Era uma das desvantagens de se jogar assim, sem óculos, para se conseguir ter total visibilidade. Ah, mas o ar puro…ninguém lhe conseguia tirar o prazer de jogar em pleno campo, com todo aquele verde brilhante do sol que teimava em não baixar no horizonte.

Caminhou, sorridente, pelo ‘green’ que há tanto nao pisava. Olhou em volta e respirou a solidão que aquele dia lhe garantiu, como tantos outros em que era só ele e o jogo. A vida tinha dado muitas voltas, é certo, mas sabia ter razões para sorrir. A vida estava a ser demasiado generosa, tendo em conta tudo o que já tinha feito.

Abriu os braços, respirou fundo e pôs mãos à obra. Já tinha perdido demasiado tempo. O título ainda é seu mas é preciso mais. Sempre mais. Agora era ele quem daria as voltas na sua vida. Que decidiria a prózima tacada. Definitivamente.

Entrada na Nossa Agenda a propósito da notícia:


Tiger Woods’ green light to return to action at US Masters

http://www.heraldsun.com.au/sport/golf/tiger-woods-green-light-to-return-to-action-at-us-masters/story-e6frfgax-1225842051864

Read Full Post »

Enquanto se enroscava melhor na manta às cores voltou a pegar no comando. Era sempre o mesmo problema. Nunca encontrava nada de que gostasse suficientemente para passar a noite de Sábado. Enquanto fazia o enésimo zapping, parou num daqueles canais noticiosos. O pivô fazia o resumo dos acontecimentos da semana. Ótimo, tive uma semana tão agitada que era mesmo disto que precisava. Amanhã é só comprar o jornal e estou novamente a par de tudo.

Atentado à seleção do Togo. Queda de bancada do Circo Chen. Acordo entre professores e governo. Aprovação do casamento entre homosseuxuais. Novo presidente no Instituto Camões. Maria de Lurdes Rodrigues na FLAD. Os portugueses no Dakar. Desemprego a aumentar. Cheias no Brasil. Problemas no Banco Central da Argentina.

Puxou a manta mais para cima e sentiu os pés ainda frios. O aquecedor estava no máximo. Mais um número acima e incendiava a casa, tão feroz parecia ao tentar libertar calor. A casa, modesta, não tinha isolamento suficiente para garantir o conforto necessário. E como ela precisava de descansar. O frio vai aumentar durante a noite, ouviu o jornalista anunciar. Levantou-se, a bater os dentes, e certificou-se de que tudo estava fechado e o mais protegido possível. Voltou ao sofá e à manta. A um quente meio frio que pelo menos a aconchegava, por pouco que fosse. E maldisse mais uma vez a precária vida que levava.

Seleção do Togo abandona a CAN a mando do governo.

De repente sentiu-se pequenina. Insignificante. Pensou em tudo o que tinha e em tudo o que África continuava a não ter. Pensou na constante luta daquela gente. Nas injustiças. Nas dificuldades. Pensou que África já tinha direito (sempre tivera) a ter uma vida melhor. Que agora era o momento deles.  E que mais uma vez fora uma tentativa frustrada.

Por eles, levantou a cabeça e pôs-se ao trabalho. O trabalho aquecê-la-ia.  Ao mesmo tempo rezava. Por todos aqueles que ainda não podiam decidir o seu futuro. Que pareciam estupidamente fadados às dificuldades!

Entrada na Nossa Agenda a propósito da notícia:

Angola 2010

Governo do Togo manda selecção regressar a casa

http://desporto.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1417017

Read Full Post »

Feliz Ano Novo!

Boas Entradas!

Ehhhhh!, felicidades. Que 2010 seja melhor que 2009!!

Soaram as 12 badaladas entre passas e goles de champanhe. Bateram-se panelas, sopraram-se línguas de sogra, saiu-se à rua para espantar o ano velho, tão mau. Uns entre paisagens de neve branca; outros entre mesas e gargalhadas quentes em festas organizadas; houve quem ficasse em casa com os amigos e quem fosse para a casa dos amigos.

Conversetas, disparates, gargalhadas e brincadeiras. O sono veio com o nascer do sol e, como sempre, o primeiro dia do ano foi passado quase todo a dormir. Depois vem aquela sensação de moleza que procede as festas. As ressacas, a preguiça, a pouca vontade de entrar num ano a correr com medo que ele passe a voar. Há desejos novos, resoluções, promessas e juras feitas. Há novas vontades e desafios para o ano que entra e todos se sentem -ainda que quedos – com força para enfrentar os 365 que aí vêm.

Voltamos para casa – ou arrumamo-la e tentamos que ela pareça decente – e achamos que o mundo mudou num dia. Que tudo vai ser diferente, que as pessoas vão estar bem-dispostas e todos os problemas resolvidos. Queremos acreditar que todos vão estar preocupados com o mundo e não consigo próprio.

Mas quando abrimos a porta da sala ou a primeira página de qualquer jornal, percebemos que afinal, tudo continua na mesma…

Entrada na Nossa Agenda a propósito das notícias:

Classe de Saviola quebrou resistência do Nacional e adormecimento do Benfica

http://desporto.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1416117

Remates certeiros dão vitória ao Sporting

http://desporto.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1416123

Read Full Post »

Suspiro

A respitação sente-se tensa nos minutos que antecedem o grande momento. Pode ser também o Grand Finale, no bom e no mau sentido. Os olhares cruzam-se, temerosos, como se a vida de cada um dependesse dos gestos, da segurança dos outros. O suor corre pelos corpos, não de calor, mas de frio, de ansiedade, de temor, de nervoso.

Há sons, ao fundo. Gritos imperceptíveis. Há o silêncio nervoso da sala, interrompido por um ou outro suspiro, alguém que se levanta, três passos para pegar na garrafa da água e tentar relaxar só com a ajuda da ansiedade. Hoje é o dia. Não haverá mais hipóteses, não haverá mais forma de contornar a situação. É o derradeiro momento  que dez milhões de pessoas aguardam com ansiedade!

As portas abrem-se.

A ansiedade transformada em adrenalina ajudou,

O sonho tornou-se realidade. Pelo menos por agora. O suspiro de alívio de dez milhões. Em coro com os 11 que agora saem de campo.

Entrada na Nossa Agenda a propósito da notícia:

África do Sul 2010

Inteligência e coragem levaram Portugal ao Mundial

http://desporto.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1410426

Read Full Post »

Older Posts »